Atleta de Londrina leva bronze na terceira etapa da Copa do Mundo de Kickboxing
Foto: Divulgação

Representando o Brasil na Copa do Mundo de Kickboxing, Guilherme Belarmino, da equipe Londrina Kickboxing, se consagrou com a terceira colocação e retorna para casa com a medalha de bronze pela etapa do torneio disputada em Budapeste, na Hungria, entre os dias 12 e 16 de junho. Com representantes de 50 países, esta foi uma das quatro partes em que a Copa do Mundo de Kickboxing é dividida, somando pontos para um ranking geral. Finalizada esta fase, o destino da competição será o Uzbequistão, em setembro, sendo a última etapa.

Na primeira etapa da Copa do Mundo 2024, na Itália, Belarmino se sagrou campeão. Após essa, ocorreu uma fase na Turquia, mas o atleta de Londrina não pôde comparecer. Até então, Guilherme ocupava a sexta colocação no ranking mundial do esporte, mas com o resultado na Hungria, deve subir de posição. “Agora é trabalhar para ir para Uzbequistão e chegar entre os dois maiores do mundo”, salientou o atleta em entrevista ao N.Com. Disputando a categoria Light -84 Kg, Belarmino venceu por pontos o lutador Rafal Szopa, da Polônia, nas quartas de final. Na semifinal, enfrentou o tcheco Anatoli Hunanyan, perdendo por apenas um ponto após uma luta acirrada. Ao fim do torneio, Hunanyan se sagrou campeão. “Caí por apenas um ponto pro atual campeão mundial. Estou saindo de cabeça erguida, com gostinho de vitória. Foi muito bom, vi que dá pra ir muito além”, analisou Belarmino.

“Procuramos realizar um treino específico para cada atleta que ele poderia enfrentar na competição”, contou o treinador de Belarmino e demais atletas da equipe Londrina Kickboxing, Adan Bodão. Conseguindo atingir o peso da luta antes de sair do Brasil, Guilherme não precisou passar pelo processo de perda de peso na Hungria. Com apoio da Prefeitura através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), gerido pela Fundação de Esportes de Londrina (FEL) a equipe Londrina Kickboxing, da qual Belarmino faz parte, é hoje uma referência no esporte para o Brasil e o mundo. “O resultado foi muito importante não só para o Guilherme, mas também para toda nossa equipe e alunos, que torcem diariamente por ele. O Guilherme é uma referência para todos, pois há anos vem representando nossa cidade e nosso país em campeonatos. Faz uns 16 anos que o acompanho e sei de tudo que passou para atingir seus objetivos”, diz Bodão.

Além de Guilherme Belarmino, a equipe brasileira foi composta por Edson Venturatto, de Vitória, no Espírito Santo; Rosires Cerizze, de Uberlândia, Minas Gerais; e Senacaribe Celestino, de Camaçari, na Bahia. Além da Copa do Mundo, o atleta participa de outros torneios ainda este ano. Em agosto, compete na Copa Paraná, realizada em Cambé. Em outubro, disputa a Copa do Brasil e participa como chefe de delegação no Paraná Combate. No fim do mês, ainda viaja para o Chile, onde ocorre a Copa Pan-Americana. Outro objetivo que Belarmino já tem em mente é o campeonato mundial de 2025, disputado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Com informações do N.Com.