Casa Fácil Paraná: Cohapar entrega residencial com 128 apartamentos em Ibiporã
Além do auxílio estadual, os beneficiários puderam acessar descontos variáveis do programa Minha Casa, Minha Vida, bem como utilizar o saldo do FGTS para abatimento do saldo a ser financiado. Foto: Cohapar

A Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná) entregou, na terça-feira (30), as chaves aos novos moradores do Residencial Capadócia, em Ibiporã, na Região Metropolitana de Londrina. O empreendimento é composto por 128 apartamentos, dos quais 113 contaram com subsídio do Governo do Estado para custeio parcial ou integral do valor de entrada.

A obra recebeu R$ 25 milhões em investimentos, entre recursos do governo federal, governo estadual e iniciativa privada. O aporte de recursos através do Programa Casa Fácil para a entrada totalizou R$ 1,7 milhão e foi destinado ao público com renda familiar mensal de até quatro salários mínimos. Além do auxílio estadual, os beneficiários puderam acessar descontos variáveis do programa Minha Casa, Minha Vida, bem como utilizar o saldo do FGTS para abatimento do saldo a ser financiado.

Para a servente Cláudia Regina Américo, 50 anos, e o filho Caio Augusto da Silva, 17 anos, o apoio do Estado contribuiu não só para a realização de um sonho, mas também representa a despedida de anos de aluguel. “Esse subsídio foi uma benção que caiu do céu, porque sem ele seria praticamente impossível. E hoje estamos aqui, recebendo as chaves da tão sonhada casa própria, depois de dez anos pagando aluguel. Não vemos a hora de estar aqui no nosso apartamento”, comemorou Cláudia.

RESIDENCIAL – O empreendimento, executado pela Pride Construtora, possui imóveis de 45,65 m², divididos em dois quartos, sala, banheiro social, cozinha e área de serviço, além da estrutura de lazer completa, com piscina, quadra esportiva, espaço gourmet, churrasqueira e área infantil. As unidades, comercializadas a partir de R$ 196 mil, são financiadas pela Caixa Econômica Federal pelo prazo de até 30 anos, com taxas de juros reduzidas e prestações mais acessíveis que o custo do aluguel praticado no município. Com informações da AEN.