Em Londrina, Defesa Social aponta redução no índice de furto nos prédios públicos municipais
Vale destacar que o órgão expandiu o sistema de videomonitoramento e atualmente conta com 630 câmeras, das quais 180 novas foram instaladas em prédios públicos, praças, unidades escolares e outros locais. Foto: Bruno Amaral/SMDS

Com o objetivo de garantir mais segurança aos prédios públicos e à comunidade que utiliza os serviços públicos municipais, oferecidos pelas escolas, unidades de saúde, creches e outros, a Guarda Municipal de Londrina tem investido fortemente em recursos tecnológicos que, aliados à agilidade das equipes, contribuem significativamente para reduzir os índices de criminalidade. Um balanço elaborado pelo setor de Planejamento Operacional da Secretaria Municipal de Defesa Social (SMDS), referente aos registros de sinistros ocorridos nos próprios públicos municipais, indica que houve uma redução de 32% (50 casos registrados) no índice geral de furto nos cinco primeiros meses de 2024, em comparação com o mesmo período no ano de 2023, quando foram registrados 74 casos.

A redução de furtos em escolas e creches municipais em 2024 está 68% menor que no ano passado, quando foram registrados 28 casos, e nesse ano o número é de nove registros. Este resultado foi alavancado pelas medidas tecnológicas aliadas ao Plano de Patrulhamento Escolar, executado diariamente pelas viaturas da Guarda Municipal de Londrina durante o dia e à noite no entorno das unidades escolares. A redução geral dos índices foi possível devido ao conjunto de medidas implementadas pela SMDS, como a implementação de novas tecnologias e o aprimoramento de procedimentos operacionais. Por exemplo, o mapeamento e identificação de áreas críticas, que possibilita a programação de patrulhamento preventivo prioritário em locais georreferenciados pelo GPS.

Vale destacar que o órgão expandiu o sistema de videomonitoramento e atualmente conta com 630 câmeras, das quais 180 novas foram instaladas em prédios públicos, praças, unidades escolares e outros locais. Também houve aprimoramento da gestão do contrato de manutenção dos alarmes, possibilitando a substituição de sistemas obsoletos; foi adotada a abertura remota dos portões eletrônicos de alguns prédios, otimizando a vistoria interna dos locais por parte das viaturas, além de instalação dos totens de vigilância em pontos estratégicos. Outro destaque é o protetor perimetral instalado no Cemitério São Pedro, região central. O dispositivo é parte do projeto “Monitorar para Proteger” e conta com sensores infravermelhos que funcionam 24 horas por dia. Ao serem ativados por movimento, os equipamentos acionam imediatamente o sistema de alarme conectado à central de monitoramento da Guarda Municipal, responsável pela ativação e desativação. O principal objetivo do sistema é evitar invasões, bem como combater a incidência de furtos no próprio público, e futuramente será instalado em outros cemitérios.

A Defesa Social trabalhou fortemente para implementar medidas importantes de segurança e pela melhoria das estruturas físicas dos próprios públicos municipais junto às secretarias. Isso se deu com base nas análises e apontamentos do Plano de Segurança de Instalações Municipais (PSI), implementado em 2019, realizados pelos técnicos da SMDS. As medidas de segurança adotadas pela Guarda Municipal de Londrina envolvem tanto a área urbana quanto a zona rural da cidade. Para o secretário municipal de Defesa Social, coronel Pedro Ramos, o investimento em tecnologia é uma solução importante que contribui muito para dar mais agilidade a ação da GM. “Nós sabemos que, para a maior parte dos municípios do país, a principal dificuldade é a contratação de novos servidores. E a tecnologia nos ajuda muito e garante mais rapidez nas nossas ações. Recentemente contratamos 60 guardas, e temos conciliado essa medida com altos investimentos tecnológicos para levar mais segurança para população, principalmente no entorno dos próprios públicos”, frisou.

Ainda segundo o secretário estão sendo destinados diversos recursos para a segurança na zona rural. “Estamos levando para os distritos tecnologias que podem colaborar para a mesma sensação de segurança que existe na cidade. Não podemos ter preconceito com tecnologia, e a gente tem que qualificar o elemento humano para fazer o uso dessas ferramentas”, concluiu Ramos. A SMDS também ampliou a divulgação do programa “Informar para Proteger”, que tem como objetivo principal levar orientações para adoção de medidas preventivas de segurança no ambiente para os servidores das diversas secretarias. Foram entregues centenas de panfletos, cartazes, adesivos e imãs de geladeira com o telefone de emergência 153 da Guarda Municipal. Com informações do N.Com.