Em Londrina, Defesa Social instala Torre de Observação Rural para monitoramento nos distritos rurais
A torre conta com seis câmeras de monitoramento integradas à central da Guarda Municipal. Reprodução/N.Com

A Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Defesa Social, em parceria com a empresa Londrina Iluminação, instalou uma Torre de Observação Rural (TOR) na rodovia Álvaro Godoy, entre os distritos rurais de São Luiz e Guaravera, no trevo com a rodovia Irineu Sachelli, que liga Londrina com a cidade de Apucarana. O dispositivo instalado conta com diversas tecnologias que podem melhorar a segurança da população que trabalha e vive na área rural. As ferramentas podem ainda auxiliar as demais forças de segurança pública durante investigação e de forma preventiva. O projeto TOR é um dos itens que integram o projeto Campo Seguro, que está dentro da proposta de governo denominada Londrina Cidade Segura.

A torre conta com seis câmeras de monitoramento integradas à central da Guarda Municipal. O sistema é capaz de realizar o reconhecimento de placas de veículos e irá registrar todas as passagens pelo local em tempo real. As imagens ficarão armazenadas caso seja necessário o fornecimento delas para auxiliar investigações. No momento a Defesa Social está realizando uma Prova de Conceito (POC) para poder coletar dados que ajudarão o órgão mensurar a importância desse equipamento para aumentar ainda mais a segurança das pessoas, de forma integrada com as viaturas da Patrulha Rural da Guarda Municipal de Londrina, que diariamente percorrem os distritos, vilas e patrimônios rurais.

Expansão – O projeto foi elaborado após os resultados positivos alcançados por meio das ferramentas tecnológicas que já foram implantadas nas escolas municipais e nos demais prédios públicos, como por exemplo os alarmes monitorados, o aperfeiçoamento do monitoramento através de novas câmeras de vigilância, e a atualização do sistema de software para poder integrar as ferramentas no Centro de Comando e Controle da GM. Depois do sucesso das inovações tecnológicas na área urbana, agora é a vez da zona rural ser conectada com os serviços. Juntamente com a primeira torre, será disponibilizado um aplicativo chamado SOS Rural para toda população que vive naquela localidade. Após o cadastro as pessoas vão poder acionar a Guarda Municipal de forma rápida e facilitada.

De acordo com o secretário de Defesa Social, Coronel Pedro Ramos, o projeto aumenta a sensação de segurança. “Nós estamos propondo uma parceria para criar no entorno de Londrina, nos limites com as cidades da nossa região metropolitana, uma muralha que leve a sensação de segurança e segurança para a área rural. Futuramente pretendemos ter entre 12 e 15 torres espalhadas estrategicamente nas áreas afastadas”, frisou

Funcionalidades – A torre está instalada próximo a um ponto de ônibus. Ela conta com Wi-Fi que poderá ser utilizado pela população de forma gratuita, inclusive para o acionamento de uma viatura em caso de emergência. O sistema de iluminação em led da torre é acionado por presença, aumentando a segurança garantindo maior visibilidade para quem estiver próximo. O equipamento pode ser alimentado pela rede elétrica padrão, no entanto este está funcionando cem por cento através de energia solar (fotovoltaica) e possui baterias para mantê-lo em ligado em caso tempo nublado ou chuvas. A conectividade atual acontece via rádio, mas o mecanismo pode funcionar via fibra óptica ou satélite.

Outra funcionalidade interessante é o registro e a avaliação dos dados meteorológicos, uma ferramenta que poderá ser utilizada bastante pela Defesa Civil Municipal, pelos demais órgãos públicos, cooperativas e produtores rurais, que poderão ter acesso às informações importantes que de alguma maneira possam ajudar no desenvolvimento de suas atividades. Com informações do N.Com.