Em Londrina, música e paternidade são exploradas em Maestro(s), drama em cartaz no Ouro Verde
Foto: Divulgação - O PEROBAL

A partir desta segunda-feira (20), os apaixonados por música e os amantes do cinema terão um prato cheio no Cine Teatro Ouro Verde. O drama francês Maestro(s), que fica em cartaz até quarta-feira (22), orquestra uma rivalidade entre dois grandes músicos: pai e filho. O longa será exibido em dois horários, às 16h e às 19h30. A classificação indicativa do filme é de 12 anos.

Na família Dumars, o único meio de comunicação entre o patriarca e o primogênito é a música. François, um renomado maestro internacional, está prestes a encerrar sua brilhante carreira, enquanto seu filho, Denis, acaba de receber mais um prêmio de música clássica. A emoção atinge o ápice quando François recebe a notícia de que foi escolhido para reger na prestigiosa La Scala, o auge de seus sonhos. No entanto, a verdadeira surpresa vem à tona quando Denis descobre que é ele quem foi selecionado para ir a Milão, e não seu pai.

A repentina reviravolta desencadeia uma montanha-russa de emoções entre pai e filho, destacando os desafios e as desarmonias de sua relação. Enquanto François enfrenta o fim de sua carreira com uma mistura de orgulho e incerteza, Denis vê-se diante da responsabilidade de assumir um papel que sempre foi associado ao seu pai. Maestro(s) é uma história comovente sobre família, ambição e os altos e baixos da vida artística, em que o destino reserva surpresas inesperadas que desafiam a noção de quem realmente somos.

Com a direção de Bruno Chiche, o longa foi destaque na na programação do Festival Varilux de Cinema Francês 2023. O elenco é composto por nomes como Yvan Attal, Pierre Arditi e Miou-Miou. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Cine Teatro Ouro Verde, localizada na rua Maranhão, n°85, 30 minutos antes de cada sessão. A entrada inteira custa R$ 20,00 e a meia, R$ 10,00.

Não são aceitos cartões. Na segunda-feira (20) e nas sessões das 16h, todos pagam meia. Nos demais dias, estudantes, professores, doadores de sangue regular, pessoas com mais de 60 anos, filiados à OAB ou Sindicato dos Jornalistas e servidores públicos têm direito à meia-entrada. Professores ou facilitadores com cinco alunos ou mais têm isenção no valor do ingresso. Com informações da UEL.