Filme premiado será exibido e debatido gratuitamente em Londrina nesta quinta-feira
Foto: Reprodução

Em nova edição, programada para esta quinta-feira (13), o projeto Sessão Londrina promove mais um debate após a exibição gratuita de um filme brasileiro. Desta vez, a obra em cartaz será “A Filha do Palhaço”, dirigida por Pedro Diógenes, que participa do debate on-line juntamente com uma das produtoras executivas, Caroline Louise. O evento acontece a partir das 19 horas (de Brasília) no Espaço Villa Rica, localizado na rua Piauí, 211, no Centro Histórico, e para participar, basta retirar os ingressos na bilheteria ou através do site.

O filme cearense foi lançado nos cinemas brasileiros em maio e conta a história de um reencontro familiar. Joana, uma adolescente de 14 anos, vai passar uma semana com o pai, Renato, que é ator e trabalha como palhaço em bares e casas noturnas de Fortaleza. Até então, os dois não tinham contato algum e a nova convivência é transformadora, com experiências e desafios desconhecidos. Além de abordar as novidades do mundo da paternidade para Renato, “A Filha do Palhaço” também levanta questões importantes sobre sexualidade, parentalidade e traumas familiares. Além disso, a personagem interpretada por Renato em shows de stand-up, Silvanelly, é inspirada em “Raimundinha’’, personagem de Paulo Diógenes, humorista e primo do diretor do longa, que faleceu neste ano.

O filme é o trabalho de estreia da protagonista Lis Sutter. “A Filha do Palhaço” tem conquistado premiações pelo Brasil, como Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte e Melhor Ator, no 16º For Rainbow – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero (2022). Também recebeu os prêmios de Melhor Ator, no 32º Cine Ceará (2022), e Melhor Filme pelo Júri Popular e Júri de Imprensa, na 9ª Mostra de Cinema de Gostoso (2022), entre outros. O projeto Sessão Londrina, voltado à promoção do cinema brasileiro, conta com recursos federais da Lei Paulo Gustavo, viabilizados pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC). A ação anterior, realizada em 25 de maio, exibiu o filme “Sem Coração”.

A iniciativa é uma realização do Espaço Villa Rica e tem curadoria do jornalista, pesquisador, produtor e gestor cultural Caio Cesaro. Conforme Cesaro, as sessões vêm atraindo muitas pessoas, e o público tem participado com entusiasmo dos debates. “Muita gente participa e faz perguntas às equipes responsáveis pelos filmes, e essa dinâmica tem funcionado muito bem, inclusive atraindo a atenção de outros projetos. As pessoas estão curiosas para saber como organizamos essa atividade, em que o público está presente enquanto os realizadores do filme aparecem na tela, participando à distância”, sublinhou.

Ainda segundo ele, a adesão dos autores dos filmes também tem sido muito boa. “Assim que fazemos os convites, as equipes de produção já aceitam. Temos trabalhado com filmes de temas diversos, vindos de regiões diferentes, e isso é muito positivo”, disse. O administrador do Espaço Villa Rica, Rodrigo Fagundes, frisou que a proposta do projeto Sessão Londrina é aproximar quem produz o filme do público. “Ao trazermos os diretores, produtores e elenco para esse bate-papo com o público, abre-se uma oportunidade de diálogo para expor uma outra versão por trás do filme que o público viu. Isso possibilita tirar dúvidas e compreender um pouco mais sobre o processo de criação do filme. Esperamos que esse contato acompanhado dessa curadoria seja uma nova porta para que o público busque outros filmes nacionais e explore um pouco mais das produções brasileiras como curtas e longas”, afirmou. Com informações do N.Com.