Foragida há 17 anos por matar a filha pela guarda do neto é presa no Paraná
Tânia Djanira Melo Becker de Lorena estava em uma casa e atualmente atende pelo nome de “Lurdes” | Foto: Reprodução Canal 38 / TN Online

A Polícia Militar do Paraná prendeu na manhã deste sábado (11), em Marilândia do Sul, a mulher que estava foragida há 17 anos, acusada de matar a própria filha, Andréa Rosa de Lorena, por causa da guarda do neto. De acordo com a PM, Tânia Djanira Melo Becker de Lorena estava em uma casa e atualmente atende pelo nome de “Lurdes”. Ela estava prestando serviços domésticos em uma casa da cidade. Durante a abordagem, a mulher foragida pela morte da filha confessou que havia um mandado judicial contra ela e, segundo a polícia, não reagiu à prisão.

A filha de Tânia, Andréa, foi assassinada em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, em 2007. As investigações apontam que ela foi morta por asfixia depois de almoçar com a mãe e o padrasto, que também está preso. Tânia Lorena foi levada para o presídio da cidade de Apucarana. Com informações de Canal 38 e TN Online.