Gaeco realiza ação que apura a morte de um civil por quatro policiais militares no Paraná
Gaeco realiza ação que apura a morte de um civil por quatro policiais militares no Paraná | © Imagem Ilustrativa

O Ministério Público do Paraná, por meio do Núcleo de Francisco Beltrão do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a Operação “Encontro Marcado”, com o apoio da Corregedoria Geral da Polícia Militar, na manhã desta quarta-feira (22). Foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão em Pato Branco, no Sudoeste do Estado – um deles na sede da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do Terceiro Batalhão de Polícia Militar e os outros quatro tendo como alvos policiais militares vinculados à mesma Rotam.

Os policiais são investigados por um suposto confronto armado ocorrido na noite de 19 de maio de 2023 nas proximidades do Aeroporto Regional de Pato Branco. De acordo com o boletim de ocorrência, a equipe da Rotam estava em patrulhamento quando se deparou com um veículo em alta velocidade. Após a abordagem, em um local ermo e sem iluminação pública, o condutor teria descido do veículo e efetuado disparos de arma de fogo contra a equipe policial, que teria reagido e alvejado o homem. Ele foi socorrido e acabou falecendo a caminho do hospital.

Após seis meses, a investigação concluiu que as informações do boletim de ocorrência eram inverídicas: a equipe policial, usando um perfil falso em uma rede social, trocou mensagens com a vítima e marcou um encontro amoroso próximo ao local onde houve o suposto confronto armado. Apurou-se ainda que os policiais chegaram ao local cerca de dez minutos antes e aguardaram a passagem do veículo, quando então fizeram a abordagem. Laudos periciais confirmaram que o carro conduzido pela vítima não estava em alta velocidade.

Foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos que serão analisados com o objetivo de apurar as circunstâncias do fato.

Com informações do Ministério Público do Paraná.