Júri reconhece tentativa de feminicídio praticada por irmão, em Londrina
Imagem ilustrativa

O Tribunal do Júri de Londrina considerou culpado, ontem (02), Igor Rodrigues de Souza pela tentativa de feminicídio contra sua irmã, Iene Rodrigues de Souza, cometida em 31 de dezembro de 2022. A denúncia informava que Igor atacou a irmã a facadas, provocando ferimentos que a mantiveram internada por dias. Foram reconhecidas as qualificadoras de motivo torpe, meio cruel e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Também houve o reconhecimento do crime de violência psicológica contra a mulher, totalizando uma pena de 12 anos, 8 meses e 5 dias de reclusão, mais 12 dias de multa, sendo 12 anos pelo feminicídio tentado.

A defesa de Igor buscou, ao longo do julgamento, desqualificar a conduta da vítima, imputando a ela consumo de drogas, comportamentos agressivos e outros que não seriam aprovados pela família. A associação Néias – Observatório de Feminicídios Londrina – considera o resultado do julgamento um importante reconhecimento de que casos de feminicídio não se restringem a relacionamentos afetivos, ocorrendo em diversos ambientes em que a dinâmica patriarcal e machista se impõe.