Motorista acusado de matar seis pessoas em acidente na BR-277 não vai a júri popular
Acidente foi em 2017, na BR-277, em Balsa Nova (PR) | © Reprodução/RPC

O Supremo Tribunal Federal informou que decidiu, por unanimidade, que o caminhoneiro Jeferson Borsato, acusado de provocar um acidente com seis mortes na rodovia BR-277, em 2017, deve responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Desta forma, o condutor não vai a júri popular.

Avenida Leste-Oeste recebe amanhã desfile do Dia da Independência

O acidente ocorreu em Balsa Nova, na Região Metropolitana de Curitiba. O caminhão, conduzido por Borsato, estava carregado de milho e não conseguiu frear e a colisão envolveu três caminhões e cinco carros.

Com informações do G1 Paraná.