Polícia Civil e Polícia Federal prendem suspeito de agredir o próprio enteado em Curitiba
Foto: Reprodução/ Gov.br

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Polícia Federal (PF) prenderam preventivamente um homem, de 21 anos, suspeito de agredir o enteado, de apenas 2 anos, em abril deste ano, no centro de Curitiba. A captura aconteceu no sábado (15), no município de Pacaraima, no Estado de Roraima. O investigado é venezuelano e estava foragido desde a data do crime. As diligências, que envolveram a PCPR, a Polícia Civil de Roraima (PCRR) e a PF, tinham o objetivo de monitorar e capturar o suspeito. O homem foi adiocionado na lista vermelha da Interpol, entre os mais procurados.

De acordo com as investigações de alta complexidade, a vítima foi internada em um hospital da Capital, no dia 4 de abril, em razão de uma parada cardíaca. A Polícia Civil foi comunicada e, no dia seguinte, foi constatado diversos hematomas e escoriações no corpo da criança. Segundo o delegado Rodrigo Rederde, o suspeito morava com a mãe da criança há cerca de quatro meses e ficava responsável em cuidar da vítima quando a mulher saia para trabalhar. As diligências apontaram que as agressões ocorriam neste intervalo.

“Também verificamos uma mensagem enviada pelo celular onde o acusado afirma que se o menino não parar de chorar ele iria apanhar com um cabo até o objeto ficar tatuado no corpo da criança”, conta Rederde. Após nove dias internado, a criança veio a óbito. O laudo de necropsia constatou lesões cranioencefálicas e abdominal por ação contundente. Com informações da Polícia Civil.