Por conta das chuvas, Paula Freitas decreta situação de emergência no Paraná; 3.572 seguem desabrigados no Estado
Mais uma cidade tem decreto emergencial homologado; são 3.572 desabrigados no Paraná | © Augusto Lindner/IAT

A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil divulgou no fim da tarde de terça-feira (10), uma atualização sobre a situação das fortes chuvas que ocorreram sobre boa parte do Paraná nos últimos dias. O número de pessoas afetadas chegou a 28.561 em 64 municípios paranaenses, de acordo com o órgão estadual, devido, principalmente, às cheias do Rio Iguaçu, na região de União da Vitória. No total, 1.822 pessoas permanecem desalojadas (em casas de amigos ou parentes), enquanto outras 3.572 estão desabrigadas (temporariamente em abrigos públicos).

O informe aponta ainda uma morte em Irati e oito pessoas de cinco cidades (Cascavel, Londrina, Maringá, Paulo Frontin e Guaratuba) feridas em decorrência das complicações causadas pelas tempestades.

Os locais mais afetados foram União da Vitória (9.000 pessoas), Rebouças (3.006), Jardim Alegre (2.800), São Jorge d’Oeste (1.600), Peabiru (1.520), Cascavel (1.350), Ivaiporã (1.200), Jaboti (1.003), Grandes Rios (1.000), Mangueirinha (822), Curitiba (700), Paulo Frontin (660), Pinhão (599), Paula Freitas (520), Araucária (495) e Sulina (300). As regiões Central, Sul, Centro-Sul e Campos Gerais registraram os maiores estragos no final de semana, enquanto o Oeste, que chegou a registrar um tornado, teve os maiores registros na semana passada.

Outra novidade é que Paula Freitas também teve o decreto de situação de emergência homologado pelo Estado, se somando aos municípios de Cascavel, Mangueirinha, São Jorge D’Oeste, Pinhão e Rio Negro. Ivaiporã, União da Vitória e Paulo Frontin também decretaram situação de emergência, mas ainda não tiveram o processo homologado pelo Estado.

Com informações da AEN.