Primeiros lotes do ‘pedágio’ devem gerar 190 mil empregos no Paraná
Primeiros lotes do 'pedágio' devem gerar 190 mil empregos no Paraná | © Franklin Freitas

As obras e serviços previstos nos contratos dos dois primeiros lotes de concessões rodoviárias do Paraná devem gerar cerca de 190 mil empregos, segundo as estimativas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A previsão é que o Lote 1 crie, entre empregos diretos e indiretos, 81,7 mil postos de trabalho. Para o Lote 2, a expectativa é que sejam 110 mil empregos.

Duas empresas se apresentam para concorrência por pedágios do lote 1

O primeiro lote, com 473 quilômetros de rodovias nas regiões de Curitiba, Região Metropolitana, Centro-Sul e Campos Gerais do Paraná, vai a leilão na Bolsa de Valores de São Paulo nesta sexta-feira (25), com expectativa de R$ 7,9 milhões em investimentos. O segundo será disputado no final de setembro, também na B3, com 605 km de extensão de rodovias e previsão de investimentos de R$ 10,8 bilhões.

Os lotes seguintes ainda estão em análise no Tribunal de Contas da União (TCU) e aguardam data para leilão. A expectativa é de mais 395 mil empregos diretos e indiretos.