Ratinho Junior apresenta projetos do Paraná a fundo de investimento canadense
Foto: Jonathan Campos/AEN

A comitiva paranaense liderada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) concluiu, na segunda-feira (13), em Montreal, a agenda de encontros no Canadá dentro da mais recente viagem internacional do Governo do Estado. O último encontro da delegação no país norte-americano foi com a Caisse de dépôt et placement du Québec (CDPQ) – que em tradução livre significa Fundo de Depósito e Investimento do Quebec –, a quem o governador apresentou detalhes sobre a atual infraestrutura e o planejamento de médio e longo prazo do Paraná.

Entre outras vantagens competitivas, Ratinho Junior voltou a destacar o bom desempenho econômico recente do Paraná, em 2023 teve um crescimento de 5,8% no Produto Interno Bruto (PIB), o dobro do resultado geral nacional, que foi de 2,9% no mesmo período. O governador também reforçou o compromisso do Estado com o desenvolvimento sustentável, um dos aspectos mais valorizados pelo CDPQ, lembrando que o Paraná é considerado o estado mais sustentável do Brasil segundo o Ranking de Competitividade dos Estados e o ranking da consultoria Bright Cities.

“Cerca de 98% da energia produzida no Paraná é a partir de fontes limpas e renováveis, proporção que tende a aumentar ainda mais com os incentivos do Estado em energia solar, eólica, biogás e Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH)”, disse Ratinho Junior aos investidores. “Além disso, 32% da matriz econômica do Paraná já é considerada verde, o que tende a aumentar com a instalação de novas empresas alinhadas com este compromisso de sustentabilidade”. O governador também abordou aspectos relacionados ao novo programa de concessão das rodovias federais e estaduais que cortam o Paraná e que devem injetar R$ 55 bilhões em melhorias da malha rodoviária, tornando a logística menos custosa, o que também favorece investimentos. “Trata-se do maior pacote de concessões do Brasil e da América Latina, do qual dois lotes já foram leiloados e estão sob administração de concessionárias, além de outros dois que devem ir a leilão ainda em 2024”, esclareceu Ratinho Junior.

Outro projeto que chamou a atenção do CDPQ foi a Nova Ferroeste, que formará um corredor logístico entre o Porto de Paranaguá a Maracaju, no Mato Grosso do Sul, com ramais até Foz do Iguaçu e Chapecó (SC). Com um investimento estimado de R$ 35,8 bilhões, a nova ferrovia vai reduzir em 30% os custos de transporte de insumos e produtos, a maioria grãos e proteína animal das cooperativas paranaenses, aumentando a competitividade das empresas no mercado internacional. A previsão é de que a definição da concessionária que executará as obras e administrará o empreendimento por 99 anos seja definida até 2025. Com 1,3 mil quilômetros de extensão, a Nova Ferroeste também é considerada pela Sustainable Markets Initiative, do Reino Unido, uma solução de transporte sustentável por ter uma capacidade substancial de redução na emissão de gases do efeito estufa.

CDPQ – Com sede em Montreal, no estado de Quebec, a CDPQ atua como um fundo de pensão de longo prazo é uma das maiores gestoras de fundos institucionais do Canadá. Os gestores que participaram receberam o governador e demais representantes paranaenses administram um portfólio avaliado em aproximadamente US$ 365 bilhões, o que equivale a quase R$ 1,9 trilhão na cotação atual da moeda americana.

Além de buscar retornos financeiros sólidos, a instituição adota uma abordagem de investimento responsável, considerando fatores ambientais, sociais e de governança (ESG). Isso inclui investir em projetos que aliem o retorno financeiro com práticas sustentáveis e éticas. O vice-presidente executivo e chefe de investimentos em infraestrutura do CDPQ, Emmanuel Jaclot, que recebeu a delegação paranaense, é responsável por identificar oportunidades de negócios globais em setores como energia, transporte, telecomunicações e serviços públicos.

AGENDA NO CANADÁ – O Canadá é o terceiro destino internacional da nova missão do Governo do Paraná. Na sexta-feira (10) o encontro foi com fundos de pensão e empresários canadenses. No sábado (11), o governador se reuniu com investidores de Toronto, que é o maior centro financeiro do país e capital da província de Ontário. Assim como a agenda de Montreal, as conversas giraram em torno dos potenciais logísticos e econômicos do Paraná para o firmamento de possíveis novas parcerias.

No domingo (12), já em Montreal, Ratinho Junior se reuniu com o diplomata canadense e ex-cônsul geral do Canadá em São Paulo Stéphane Larue, que ocupa o posto de presidente da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC). O objetivo foi aprofundar as possibilidades de parcerias com o país norte-americano, dando sequência à Paraná Infrastructure Round Table, rodada de negócios promovida na última sexta-feira com fundos de pensão. Com o fim da agenda no Canadá, a delegação segue para Nova York, nos Estados Unidos, onde permanece até sexta-feira (17) para novos encontros bilaterais. A cidade é o último destino da missão internacional organizada pela Invest Paraná, e que também envolveu visitas à França e Polônia. Com informações da AEN.