Secretaria Municipal do Idoso recebe visita técnica da Prefeitura de Goiânia
Secretaria Municipal do Idoso recebe visita técnica da Prefeitura de Goiânia | © Vivian Honorato

Na manhã desta quarta-feira (24), a secretária municipal do Idoso de Londrina, Andreia Ramondini Danelon, recebeu a visita da assessora especial de Proteção à Pessoa Idosa, Sandrynne Sara Santos de Almeida, e da assistente social Ester da Silva, que são da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Humano e Social (SMDHS) de Goiânia (GO).

A Secretaria Municipal do Idoso de Londrina foi a primeira instituída no Brasil, em 1999. Atualmente, há três Instituições de Longa Permanência para Idosos em Londrina com 207 vagas; além de um abrigo de acolhimento com mais 20 vagas e uma Casa Dia com 30 vagas, o que totalizam 257 vagas ofertadas pela Prefeitura de Londrina reguladas pela Central de Vagas da SMI. Os atendimentos e solicitações de vagas em ILPIs são reguladas pela Central de Vagas através de um trabalho técnico realizado para a identificação dos casos prioritários. Para cada idoso acolhido, a Prefeitura de Londrina investe R$ 2.568,14 – o que significa um aumento de quase 80% em comparação com aquilo que se investia em 2016.

A assistente social da SMDHS de Goiânia, Ester da Silva, contou que no município ainda não existe uma rede integrada de serviços como a de Londrina, apesar de a cidade ter 2,5 milhões de habitantes e cerca de 500 mil já serem idosos. Segundo ela, foi realizada uma pesquisa de modelos de ILPIs e de regulação de vagas para implantar no Municípios. “A nossa população está envelhecendo e tem esse déficit de vagas muito grande de ILPIs. Eu e a psicóloga Paula Lobão fizemos a pesquisa e chegamos ao município de vocês. Agora, vamos pegar todo o projeto de vocês que é muito rico. Eu posso falar em meu nome, que tenho certeza que esse modelo não vai ficar só no município de Goiânia, que é a capital, mas vai acabar se estendendo em todo o estado de Goiás”, acredita Silva.

O município de Goiânia, capital do estado de Goiás, conta apenas com nove vagas nas ILPIs. A fins de comparação, o município de Londrina tem uma população aproximada de 530 mil e 257 vagas ofertadas. De acordo com a assessora especial de Proteção à Pessoa Idosa de Goiânia, atualmente, naquele município há uma assessoria com quatro servidores, um servidor administrativo, uma assessora, uma assistente social e uma psicóloga.

Não há espaço de Centro Dia nesse município, por isso os serviços de prevenção e saúde ao idoso são desenvolvidos nas sedes dos Centro de Referência de Assistência Social (Cras). “Nós viemos a Londrina, porque vocês são referência e nós pesquisamos muito antes de vir aqui. Precisamos implantar uma central de vagas para a regulação de vagas para ILPIs e vimos o modelo de vocês e ficamos encantadas. Nós estamos aqui nessa visita técnica para aprender com vocês. Nossa expectativa é em 60 dias estarmos inaugurando uma Central de Vagas em Goiânia”, disse a assessora especial.

Além dos serviços já mencionados, Londrina conta com três Centros de Convivência da Pessoa Idosa, que ofertam anualmente mais de 56 mil atendimentos, através de um conjunto de atividades para a promoção da qualidade de vida e prevenção de situações de risco social e proteção dos direitos.

Com Informações do N.Com.