Sesa apresenta experiências da pandemia e projetos para investimentos com o Banco Mundial
Sesa apresenta experiências da pandemia e projetos para investimentos com o Banco Mundial | © Sesa

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, apresentou as experiências no enfrentamento da pandemia e algumas necessidades de ampliação de sistemas integrados de informação para auxiliar a gestão na tomada de decisões em momentos de crise, durante o encontro “Prioridades para um SUS mais resiliente”, promovido pelo Banco Mundial nesta quarta-feira (24), em Brasília.

“A pandemia nos demonstrou a necessidade de informação precisa e integrada para a tomada de decisões em tempo adequado e de forma assertiva. Isso melhora a governança e a prestação de serviços ao cidadão”, afirmou o diretor-executivo da Sesa, César Neves.

A Sesa também integra o projeto de inovação e modernização do setor público para prestação de serviços, pelo projeto Paraná Eficiente, que terá investimentos do Banco Mundial de U$ 7,360 milhões.

PF realiza operação contra tráfico internacional de drogas

Os sistemas vão permitir a centralização e o acesso de dados de forma mais rápida e integrativa, permitindo um panorama mais real para a tomada de decisões da gestão em saúde. As áreas técnicas da secretaria já mapearam as demandas para a elaboração do termo de referência de aquisição do sistema.

No total, o aporte do Banco Mundial em projetos da saúde será de U$ 86,720 milhões para um prazo de execução de cinco anos, nas áreas de ampliação de leitos hospitalares, Unidades de Cuidados Multiprofissionais para atendimento de condições crônicas, sistema de gestão de ambulâncias e política digital.

A previsão para 2023, além do sistema de informação gerencial, é que o plano de ação seja para a transformação de dois Hospitais de Pequeno Porte (HPP) em Unidades de Cuidados Multiprofissionais (UCM), e do software de unificação virtual do Samu Mobile.

Com Informações da Sesa/PR.