Clube das Mães Unidas abre inscrição para mais de 20 cursos gratuitos em Londrina
Foto: Divulgação

O Clube das Mães Unidas de Londrina inicia processo de inscrição para 21 cursos gratuitos. Ao todo são 290 vagas, para cursos de barbearia, design de sobrancelha, confeitaria básica, informática básica e vários outros. As inscrições podem ser realizadas on-line através da página do Clube das Mães Unidas ou presencialmente, no espaço da iniciativa, na rua Roseiral, 77, Jardim Interlagos, no dia 28 de junho. No site é também possível acessar a lista completa de cursos. Os candidatos, além de residir em Londrina e ter o Cadastro Único atualizado, devem cumprir alguns critérios de acordo com o curso desejado, como a idade mínima, que varia entre 16 e 18 anos, e o nível de escolaridade mínima, podendo ser até a 4ª série ou o Ensino Fundamental completo, além de critérios específicos, descritos em cada curso. Cada participante pode se inscrever em apenas um curso.

Os cursos de design de sobrancelhas e cuidador de idosos se destacam por serem divididos em duas turmas, em horários diferentes. E os alunos de todos os cursos receberão um certificado ao concluir as atividades. Além de todos os cursos disponíveis para inscrição, o Clube das Mães Unidas vai promover uma palestra sobre marketing digital, no dia 18 de julho, das 14 às 16 horas. “Oferecemos aos nossos alunos palestras e oficinas que tragam orientações e ferramentas para ampliar seu conhecimento e terem maiores condições de se colocar no mercado de trabalho, tendo em vista que boa parte deles querem empreender. Em outras ocasiões, oferecemos também um curso de marketing, com mais conteúdo, mas dessa vez, em parceria com o Sebrae, optamos por realizar na forma de palestra”, explicou a assistente social do Clube das Mães Unidas, Danielle Godoi, em entrevista ao N.Com.

Em colaboração com a Prefeitura de Londrina, a entidade recebe recursos por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS). Para a execução do projeto, é realizado um acompanhamento por parte do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), junto ao Clube das Mães Unidas. “Todo novo curso é uma oportunidade para as famílias em vulnerabilidade acrescentarem à sua renda e saírem dessa condição, ressaltando que este projeto não é apenas sobre renda, mas também sobre cidadania, de autoestima. O investimento no programa tem crescido nos últimos anos, para que as pessoas que chegam à política de assistência tenham uma porta de saída. E nesse período em que são acompanhadas pela SMAS, recebam orientações, encaminhamentos e acompanhamentos para superar a situação de vulnerabilidade”, comentou a secretária municipal de assistência social, Jacqueline Marçal. Com informações do N.Com.