Escola de Londrina fica em 1º lugar no Concurso Escola Sustentável 2024
Foto: Emerson Dias / N.Com

A Escola Municipal Tereza Canhadas Bertan, da região sul de Londrina, foi a 1ª colocada no Concurso Escola Sustentável 2024, ocorrido durante a ExpoAmbiental 2024, evento promovido pela Lions Clube de Londrina. Esta é a sexta edição da exposição, retornando agora após quatro anos parado devido à pandemia de Covid-19. O evento foi realizado no último sábado (08), das 9h às 13h, na Praça Marechal Floriano Peixoto, a Praça da Bandeira, localizada ao lado da Catedral de Londrina. Durante esse período, os trabalhos estiveram expostos ao público. Além disso, doze instituições governamentais, de ensino superior e organizações da sociedade civil (OSC) foram convidadas, montando barracas que abordavam temas ambientais no local e indicando, cada uma, um jurado para o concurso.

O Concurso Escola Sustentável contou com 12 categorias, sendo elas: projeto escolar, frase, cartaz, história ilustrada, poesia haikai, poema imagem, vídeo, artesanato e fotografia, que se subdividia entre reino animal, reino vegetal, paisagem e meteorologia. Na modalidade de vídeo e artesanato, os trabalhos eram produzidos em trio, enquanto as demais produções eram feitas individualmente. Conforme apontou o diretor de eventos da Lions Clube Londrina – Centro, Mário Sérgio Azenha de Castro, essa realização estimula a preservação ambiental nas escolas e a integração das crianças nas atividades ambientais. “Por meio da exposição, conseguimos promover também um ambiente bem rico de informações”, comentou.

Com a participação de 15 alunos do 5º ano, a Escola Municipal Tereza Canhadas Bertan, unidade localizada no Jardim União da Vitória, na região sul, ficou em 1º lugar nas categorias de vídeo, poesia haikai, projeto escolar, artesanato e frase, terminando como 1ª colocada no final do concurso. “Com isso, é possível reconhecer ações que possibilitam atender as necessidades atuais da sociedade sem comprometer o futuro das próximas gerações”, disse a coordenadora da escola, Cristiane Tesche.

A sustentabilidade foi trabalhada de forma interdisciplinar nas matérias de ciências, língua portuguesa e artes. Dentro da escola, o projeto foi batizado de Brincar é Sustentar, encabeçado pelo professor Lucas Gabriel da Mata, responsável pela inscrição dos alunos. Também foi proposto por Lucas que os alunos andassem pelo bairro, verificando como tem sido realizado os descartes, avaliando a condição dos quintais da vizinhança e realizando o recolhimento de resíduos na escola e nos arredores. Após essa abordagem teórica e prática, os alunos puderam realizar suas produções. “A proposta foi de o aluno ser realmente o protagonista neste trabalho”, contou Tesche.

Ao todo, foram convidadas a concorrer 200 escolas de ensino fundamental e médio de Londrina, entre municipais, estaduais e particulares, indicando um aluno para cada categoria, com exceção das categorias de vídeo e artesanato, sem repetir o estudante. Recebendo o regulamento em abril e entregando os trabalhos em maio, cada escola pontuou de acordo com a classificação de cada aluno entre os 10 melhores de cada categoria, além de receber um ponto por participação. Os 10 melhores alunos de cada categoria receberam medalhas, enquanto as três melhores escolas na pontuação final receberam um troféu, com mais um troféu para as escolas na 1ª colocação de cada categoria. Com informações do N.Com.